Experiência, técnica, estudos e expertise na área de Psicologia você já tem. Logo, está cada vez mais perto da realização do próprio sonho: montar seu primeiro consultório de Psicologia. E agora é que começam novos desafios, não é mesmo?

Embora já tenha o essencial para a execução da sua missão enquanto psicólogo, você nunca parou para pensar em alguns pontos na vida empreendedora, que são fundamentais  quando o sonho envolve desenvolver o próprio negócio.

Mas não se preocupe! Neste post, abordaremos as principais dicas para montar seu primeiro consultório de Psicologia. Ações simples que fazem toda a diferença na hora de colocar em prática nossos sonhos! Vamos conhecer?

Conheça suas habilidades

Saber quais áreas você domina e gosta mais de atuar pode ser farol para a tomada de decisões futuras, a exemplo da escolha de ter um sócio ou não.

Se você deseja somente trabalhar com a atividade fim do seu consultório, precisará de alguém para tomar as rédeas do administrativo.

Mas se entende que é um bom gestor, poderá apenas contratar pessoal para desempenhar as funções que não gostaria de fazer.

Conhecer suas habilidades é importante também para desenhar o contorno do seu primeiro consultório de Psicologia: qual é a sua linha de atuação? Você lida bem com crianças, adultos, casais, profissionais ou grupos?

Quanto mais especificidades conseguir destacar em ser quem você é, mais evidente ficará seu diferencial no mercado.

Faça uma pesquisa de mercado

Essa etapa é bacana para sentir se o mercado onde está ingressando realmente precisa dos serviços que você deseja oferecer. Fazer uma pesquisa de mercado envolve estudar quem serão seus potenciais clientes, seus concorrentes e seus fornecedores.

Pergunte a opinião dos seus amigos, familiares e, se possível, invista em uma pesquisa de mercado mais robusta. Geralmente, universidades de administração possuem empresas júniores que cobram um preço mais em conta para prestar esse serviço para você.

Aqui, a dica é: encontre uma interseção entre seu sonho e a realidade de mercado, respondendo quais partes deles são viáveis de executar.

Levante os custos fixos e variáveis

Quanto precisa investir para a concretização do seu consultório? Para chegar a um valor real, é preciso levantar os custos fixos (aqueles que não se alteram em caso de aumento da produção) e os custos variáveis (acompanham o fluxo de produção). Na prática, são eles:

  • Aluguel de espaço;
  • Energia;
  • Água;
  • Internet;
  • Condomínio;
  • Funcionários;
  • Mobiliários;
  • Computadores, telefones, ar-condicionado, etc.

Claro que esses itens variam de acordo com sua proposta de trabalho. Então, adéque-a a sua realidade e veja no papel como será seu dia a dia financeiro. Isso pode, inclusive, lhe apontar onde precisará ter mais atenção para controlar os gastos.

Formalize seu consultório

Independente do local de atuação, há alguns passos imprescindíveis para você legalizar seu primeiro consultório de Psicologia. Veja só:

  1. Faça sua inscrição no Conselho de Classe de Psicologia;
  2. Solicite um CNPJ junto à Receita Federal;
  3. Solicite sua inscrição estadual junto à Receita Estadual – importante para emitir notas;
  4. Solicite um Alvará de Funcionamento na Secretaria Municipal da Fazenda.

Essas são algumas das exigências gerais para formalizar sua atividade em um local físico. Em cada cidade brasileira, há algumas especificidades para completar esse processo. Então, é importante procurar um contador ou até mesmo o Sebrae para te ajudar nessa empreitada de legalização.

Crie uma marca

É indispensável pensar também em como o público saberá da existência do seu serviço. Estratégias de comunicação e marketing podem gerar bons frutos. E o primeiro passo é a criação de um logo que comunique aquilo que você está oferecendo ao mundo.

Em seguida, é importante alinhar toda sua identidade visual a esse padrão, o que vai fortalecer sua marca diante do mercado. Esse é um passo que, embora muito importante, é bastante negligenciado entre empreendedores iniciantes.

Sua marca será o DNA do seu primeiro consultório de Psicologia. É importante investir, então, na criação de um material profissional que gere credibilidade.

Viu só? Não é um bicho de sete cabeças saber como montar seu primeiro consultório de Psicologia. Seguindo alguns desses passos simples você estará cada vez mais perto da realização do seu sonho. Invista nisso, especialmente com seu tempo.

Quer seguir conhecendo dicas de gestão para seu consultório? Então, dá uma olhada no nosso post sobre gerenciamento de tempo para psicólogos.