Um dos passos mais importantes na sua carreira você já deu. Passou por uma graduação e decidiu ingressar no mercado de trabalho. Agora, a vida profissional vai ganhando forma e exige uma nova postura, a de assumir a responsabilidade do papel que escolheu oferecer para o mundo.

Nessa etapa de concretização de sonhos, é fundamental ter foco, empenho e, claro, conhecimentos não só sobre a área de formação, no caso, a Psicologia. Por isso, neste post, encurtaremos alguns caminhos para você. Reunimos agora dicas para psicólogos iniciantes sobre como conseguir os seus primeiros clientes.

Antes de irmos aos pontos-chave, é sábio destacar que profissionais da área precisam desenvolver alguns aspectos para lidar melhor com o início da carreira. São eles o não-julgamento, a empatia e a segurança. O não-julgamento por motivos óbvios: um psicólogo deve se relacionar com as realidades alheias com neutralidade e respeito às situações vividas pelo outro.

A empatia segue o mesmo caminho, nos lembra sobre sobre o exercício sutil de alteridade em olhar para os aspectos mais subjetivos das pessoas. Já a segurança diz respeito à postura interna para atender às demandas do outro. Aqui também cabe a segurança de reconhecer até onde vai nossa capacitação profissional para tratar um caso ou decidir passá-lo adiante.

Dito isso, vamos aos conhecimentos de mercado para a conquista dos primeiros clientes!

1. Entenda quais são seus serviços

Ter clareza daquilo que fazemos nos confere uma boa dose de segurança e nos dá mais foco para saber quais caminhos seguir. Essa é uma dica valiosa também para quem está iniciando na Psicologia. Comece escolhendo uma área afim ou uma abordagem que o toque. Se possível, delimite para quem fará atendimentos, se serão casais, crianças, jovens adultos, por gênero ou classe social, por exemplo.

Claro que é pouco provável conseguir definir seu portfólio de serviços no começo da carreira. Mas é interessante ir pesquisando com curiosidade aquilo que melhor se adéqua aos seus sonhos e ao seu perfil de trabalho, ok? Lembre-se que nem só de psicoterapia vive um psicólogo. Essa viagem profissional pode abarcar rodas de conversa, workshops, capacitações dentro daquilo que você já tem segurança e amor em praticar. Inclusive, usar esses serviços mais enxutos e com um público mais amplo pode ser benéfico para a atração de pessoas para o seu consultório. 

2. Cuide da sua imagem

Desde o início da carreira, psicólogos incipientes podem e devem cuidar da imagem profissional não só para conseguir seus primeiros clientes, mas também como forma de construir a médio prazo uma credibilidade no mercado. Cuidar da própria imagem significa, aqui, adotar ações adequadas para transmitir determinada mensagem que deseje com o seu trabalho. Bem simples, não é mesmo?

Então, observe sua presença na internet (faz comentários julgadores? aborda pessoas de maneira invasiva?), as roupas que veste no ambiente profissional (tem um estilo formal? prefere roupas mais arrumadas ou mais básicas?, a linguagem que utiliza para se comunicar (usa muitas gírias independente da pessoa?), tudo isso é uma maneira de comunicar seus valores. Observe quais destes itens estão coerentes com o tipo de trabalho que deseja empreender. Use essa dica com bastante ponderação para não perder suas idiossincrasias a serviço de uma imagem para o outro, ok? Afinal, ser quem você é, é ser feliz! Encontre seu equilíbrio!

3. Divulgue-se

Hoje a internet é um bálsamo de oportunidades para quem está começando. À velocidade dos dados, podemos em um instante nos fazer presentes para milhares de pessoas. Logo, investir nas mídias digitais é farol para conseguir os primeiros clientes.

Você pode começar criando uma conta nas mídias sociais que mais utiliza e pedindo para sua rede curtir, seguir, compartilhar e interagir. Neste tópico, é muito importante salientar que essa presença digital deve ser bem planejada e profissional. Vale investir na criação de um logo e de uma identidade visual que comunique seus valores. Se fizer sentido, crie também um site para divulgar seu consultório ou seus serviços.

Outra possibilidade de divulgação é se juntar com pessoas de áreas afins, como médicos, nutricionistas, fonoaudiólogos, cujas demandas podem ser não só fisiológicas. Se sua imaginação e capacitação técnica permitir, expanda parcerias com escolas e outras instituições. Afinal, onde há pessoas, existe necessidade de escuta e acolhimento.

E, então, o que achou dessas dicas para psicólogos iniciantes? Deu para ter uma ideia de como conseguir os primeiros clientes? Conta para a gente, deixando seu comentário!