Neste blog, já reunimos dicas para psicólogos iniciantes lidarem com o dinheiro e sobre como conseguirem os primeiros clientes, certo? Agora é hora de darmos um passo adiante e traçarmos um mapa das ações para você começar a atender e crescer na Psicologia.

Mas antes um adendo importantíssimo! Lembre-se: o movimento que antecede toda e qualquer ação concreta que elencaremos abaixo é invisível. Envolve mover a própria energia interna a favor da sua intenção, encontrando motivação e inspiração. Observe como estão estes aspectos em você antes de começar, ok?

Agora vamos à prática! Preparado?

1. Atualize suas redes sociais

Comece dizendo ao mundo que está pronta para oferecer seus serviços. Essencial adequar o conteúdo das suas redes (texto e fotos) ao modelo profissional. Adote as seguintes medidas:

  • Atualize suas informações pessoais com sua formação e linha teórica (se tiver);
  • Indique seu registro no Conselho Profissional de sua região;
  • Poste conteúdos interessantes sobre a área. Se sentir segurança, analise fatos recentes e populares a partir do seu olhar profissional;
  • Siga pessoas novas;
  • Poste fotos pessoais usando o bom senso.

Outra dica sobre como crescer na Psicologia é apostar na rede social Linkedin, que traz um tom mais profissional que as outras.

2. Relacione-se com colegas de profissão

Nada melhor para se sentir mais confiante e seguro do que estar em grupo, certo? Portanto, busque conexão com pessoas que estão na mesma situação que você. Primeiro, psicólogos. Depois, profissionais que estão iniciando a carreira.

A troca de relatos e experiências pode ser farol para a solução mais criativa de questões cotidianas como a busca por novos pacientes, preços de mercado, procura por locais de atendimento, novas formas de receber pagamento dos clientes, o modo de fazer marketing mais efetivos, dentre tantas outras situações.

3. Conheça o CRP de sua região

Não só para o fiscalizar e cobrar mensalidade vivem os Conselhos Regionais de Psicologia. Esses órgãos também estão aptos a oferecer orientação para psicólogos em temas como:

  • Organização de prontuários;
  • Tabelas de honorários;
  • Acervos de materiais;
  • Possibilidades de divulgação do consultório;
  • Educação em temas atuais;
  • Ética e responsabilidade.

Nesse sentido, os Conselhos podem ser ótimos aliados para quem está começando na Psicologia. Outro ponto positivo também é a possibilidade de ampliar a sua rede de contatos profissionais por meio dele. Vale a pena investir em uma visita!

4. Seja natural em seus atendimentos

O contato com outro ser humano exige habilidades que vão além das teorias aprendidas durante a graduação. Por isso, a preocupação nos primeiros atendimentos é comum entre psicólogos iniciantes. Afinal, o atender começa não só quando o paciente entra no consultório, mas sim no momento em que ele entra em contato com você. Desde o telefone até a sala de espera. É o relacionamento entre pessoas.

“Como devo me vestir?” “Como devo abordar meu cliente?” “Devo ser mais formal ou informal?” “Que técnica aplicar?” São questões que passeiam nos pensamentos e não há respostas prontas para todas elas. No entanto, há luzes que podem indicar o jeito de seguir, inclusive, com o olhar do psiquiatra e psicoterapeuta Carl Jung, traduzida em uma frase síntese:

“Conheça todas as teorias, domine todas as técnicas, mas ao tocar uma alma humana, seja apenas outra alma humana.”

Tudo isso para lhe dizer: seja o mais natural possível em seus atendimentos. Assumir quem você é, dizendo “sim” a tudo que é, incluindo a própria insegurança, dá força para encontrar um modo singular em atender seus pacientes. Confie!

5. Invista no autocuidado

Essa dica é básica, ok? Pessoas que cuidam de outras pessoas precisam estar íntegras e dispostas a resolver seus intricamentos psicológicos ou até mesmo físicos antes mesmo de ir para o mundo.

É importante cultivar esse olhar de autocuidado desde o início da carreira para crescer na Psicologia de maneira sustentável. Aposte em terapias, massagens, exercícios físicos, tudo aquilo que for benéfico para a atuação a partir de um lugar de tranquilidade, autorresponsabilidade e integridade.

Embora saibamos que nem sempre expectativa e realidade se assemelham, o planejamento e o cuidado com a própria carreira é fundamental para o início e manutenção da vida profissional na Psicologia. E essas dicas para psicólogos iniciantes são um (ótimo) caminho de como crescer na área.

Bom, agora queremos saber: você está em que etapa? Por onde irá começar sua jornada? Conta para a gente, deixando seu comentário neste post!