Muito comuns no universo do empreendedorismo, esses três conceitos costumam gerar certa confusão em que está chegando no mercado. Identidade corporativa, identidade visual e Branding. O que significa mesmo cada uma delas? Por que saber diferenciar essas questões pode ser benéfico para a gestão do meu negócio? É isso que contaremos agora neste post. Olha só: 

Identidade corporativa

Identidade corporativa é o conjunto de elementos que compõem um negócio no mercado. Reúne desde os aspectos mais concretos e visíveis até aqueles que são mais subjetivos.

Na prática, podemos ter a primeira impressão dessa identidade corporativa quando nos deparamos com o espaço físico, perfil das pessoas que prestam atendimento, localização da empresa e instrumentos utilizados. Saímos com uma ideia de como é aquele negócio.

Quando se trata dos aspectos mais sutis, a identidade corporativa pode ser observada embutida nos valores em que a marca acredita, seu marketing, como contribui para a sociedade, quais ações externas apoia e como é o atendimento ao cliente, por exemplo. É a hora em que nos relacionamos com mais profundidade com o negócio, por onde também percebemos uma personalidade própria.

Toda essa linguagem vai muito além das aparências e diz respeito a questões importantes da organização, que envolvem não só a relação marca e consumidor, como também marca e colaborador. Independente do tamanho, qualquer negócio possui essa identificação no mercado, ainda que nenhum olhar tenha sido lançado sobre tal aspecto por parte dos empreendedores — como quando somos fotografados sem o preparo para o registro.

Acontece que a identidade corporativa inclui aspectos culturais, organizacionais e nela também está contida a identidade visual do negócio.

Identidade visual

A identidade visual é o alfabeto visual da sua marca. É a orquestra de apresentação ao público regida pelo seu logo. Reúne elementos para dar forma, cor e tom para aquilo que deseja comunicar: segurança, bem-estar, conforto, alegria, entusiamo, paz, etc. Ganha contorno por meio de símbolos, fontes, imagens, tipografia e preenche todos os espaços onde seu negócio merece ser bem visto, quando feito profissionalmente.

É possível perceber a identidade visual de marcas por meio das fachadas, presença nas redes sociais, banners, folders, cartões de visita, papelaria, entre outros materiais. Vale lembrar que o primeiro passo para a construção desse DNA de mercado é a criação de um logo — que nada mais é do que a impressão digital da sua empresa.

Dito isso, ressaltamos a importância de investir na criação de uma identidade visual forte. Ela pode te ajudar a aumentar sua credibilidade, gerar confiança entre as pessoas, dar mais clareza aos seus objetivos e tornar sua voz autêntica no mercado.

E o processo de consolidação desses atributos é potencializado por meio de um trabalho de gestão de marca, também conhecido como branding — do qual falaremos a seguir.

Branding

O branding é um conjunto de ações estruturadas para comunicar uma marca a partir do seu propósito. Cuida da imagem da empresa em aspectos globais, não somente no que diz respeito às vendas e à geração de receita. É uma espécie de oftalmologia de mercado a fim de encontrar lentes ideias para o público enxergar “corretamente” a marca — leia-se do jeito que a empresa deseja ser vista.

E o branding não mede esforços para que isso aconteça. Pesquisa, alinha, compreende e age para que todo cliente disponha do grau adequado para visualizar a empresa. Nesse sentido, um bom trabalho de gestão de marca toma como base a identidade corporativa e a identidade visual da empresa e vai se traduzindo em ações estrategicamente pensadas para apurar essa visão do consumidor.

O papel de cada uma na gestão de marca

Em uma equação enxuta, poderíamos resumir da seguinte forma:

Identidade corporativa > identidade visual, então,

Branding  Identidade corporativa + identidade visual

Então, antes de aplicar esses três conceitos no gerenciamento do seu consultório de Psicologia é importante saber primeiro diferenciá-los — e esperamos que depois deste post você já esteja apto a fazer isso.

A verdade é que todos esses aspectos podem ser planejados, mas também vão se desenhando a medida em que você vive o negócio (especialmente quando se trata da identidade corporativa). Periodicamente, é importante visitar os contornos dessa programação e analisar se os resultados da identidade corporativa, identidade visual e do branding seguem alinhados ao seu propósito, ok?

Se você ficou com alguma dúvida ou deseja compartilhar sua opinião sobre o tema, deixe agora seu comentário logo abaixo neste post.