A verdade é que todo psicólogo sabe (ou tem noção) que as cores podem influenciar no estado mental das pessoas. Às vezes, profissionais da área também apresentam certa dificuldade em escolher um pigmento para colorir seu logo de psicologia justamente por não ter certeza de qual irá transmitir melhor seu propósito.

Por isso, neste post, viemos ampliar o olhar sobre as cores e mostrar que conhecimentos básicos entre Psicologia e Marketing podem te ajudar a tomar essa decisão.

Teoria das cores

Aprendemos basicamente duas divisões nas cores: quentes e frias. As primeiras, que incluem vermelho, laranja e amarelo, são geralmente usadas no ramo alimentício ou no varejo. As segundas, como o azul e o verde, geralmente são associadas a negócios de propostas mais saudáveis e sustentáveis, por exemplo.

Embora sejam definições importantes, saber somente disso não basta. A Teoria das cores, desenvolvida por Isaac Newton, apresenta-nos conceitos mais amplos e simples sobre a matiz de pigmentos — essenciais para nos ajudar na escolha de combinações mais harmoniosas, que aumentem o contraste e deem mais legibilidade a um logotipo de psicólogo. Vamos conhecer?

Trata-se de uma roda composta por 12 cores, que podem ser classificadas assim:

A escolha de cores e como elas influenciam um logo de Psicologia

  • Complementares: são duas cores que possibilitam maior contraste se combinadas entre si;
  • Análogas: cores mais próximas entre si cujas combinações são mais harmônicas para os olhos;
  • Complementar dividida: na roda de cores, elas formam um “Y” e se referem às matizes complementares adjacentes.
  • Complementares duplo: mesmo conceito de complementares, com um adicional. Ao invés de duas, são quatro cores.
  • Monocromáticas: trata-se de tons de um cor, aplicando-se branco ou preto para torná-la mais clara ou mais escura, respectivamente;
  • Tríade: são três cores equidistantes no círculo cromático.

 

 

Bom, é interessante conhecer os conceitos citados acima para embasar sua escolha de pigmentos. No entanto, dominar a técnica para aplicá-los adequadamente leva tempo, estudo e prática — por isso, entre outros motivos, essa é uma boa razão para investir em serviço profissional para criação de um logo de Psicologia.

Cores e logo de Psicologia

De acordo com pesquisa da Kissmetrics, mais de 90% das pessoas dizem que o visual é o fator que mais influencia na decisão de compra. Estudos também indicam que fazemos um julgamento subconsciente de um produto em aproximadamente 1 minuto e meio após a visualização. E 90% dessa avaliação é baseada nas cores.

Ou seja, a escolha das cores influenciará a mensagem que está transmitindo para o mundo.

Nesse sentido, conhecer quais sensações, emoções e percepções inspiram cada pigmento é fundamental para embasar a escolha das cores, especialmente, para um logo de Psicologia. Observe:

Preto

está relacionado à elegância, mistério, sobriedade e poder.

Prata

modernidade e frescor;

Marfim

dá a ideia de algo clássico, nupcial, cremoso, natural e sutil;

Cinza

firmeza, conservadorismo, solidez e durabilidade;

Roxo

visionário, introspectivo. relacionado ao chakra Coronário — 7º chakra —, que tem a ver com espiritualidade e consciência;

Azul escuro

Tem a ver com credibilidade, confiabilidade, força, equilíbrio. Representa o chakra Frontal, também conhecido como “terceiro olho”.

Azul claro

Energia, vibração, diversão, alto astral. Em relação aos chakras, pode representar o Laríngeo que tem a ver com a forma com a qual cada um se expressa.

Verde

Ideia de frescor, animação, fertilidade, calmaria, harmonia e crescimento. Nos chakras, representa o Cardíaco — o centro das emoções e sabedoria nas relações.

Amarelo

Essa cor denota alegria, simpatia, felicidade, estímulo, abertura e abundância. Representa o chakra Plexo Solar, onde mora o ego de cada ser.

Laranja

Representa diversão, brilho, autoestima, expansividade, animação, sociabilidade. É a cor do chakra Sacro, relacionado à criatividade, vitalidade e bem-estar físico do indivíduo.

Vermelho

Faz alusão à excitação, quentura, poder, impulsividade, exigência, agitação e maturidade. É o pigmento do chakra Básico que tem a ver com a função da sobrevivência, segurança e necessidade física.

Rosa

Tem a ver com o romantismo, fofura, doçura e afeto.

Branco

Relacionada à pureza, impecabilidade, calmaria, simplicidade e silêncio.

Bronze

Essa cor remete ao rústico e à aspereza

Terracota

Denota algo ligado à terra, à saúde e ao acolhimento

Já deu para notar que as cores são fundamentais para comunicar as ideias e valores de um negócio, não é mesmo? Por meio delas os pacientes também irão se relacionar com você, seu trabalho e, claro, sua marca. Então, leve em conta os significados que estão por trás de cada pigmento na hora de escolher aqueles que vão colorir o seu logotipo de psicólogo, ok?

Se deseja uma ajuda profissional nessa etapa, fale com nossa equipe de especialistas em criar logo de Psicologia!